×

Secções

Empresa

Idiomas

Turismo

República Portuguesa

Designação Oficial: República Portuguesa

Capital: Lisboa

Outras cidades importantes: Aveiro, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Funchal (Madeira), Ponta Delgada (Açores), Porto, Setúbal

Data da actual Constituição: Aprovada em Abril de 1976. Revisões em Setembro de 1982, Julho de 1989, Novembro de 1992, Setembro de 1997, Dezembro de 2001, Julho de 2004 e Agosto de 2005

Unidade monetária: Euro (EUR

Lema: Pela pátria Lutar

Hino Nacional: A Portuguesa

Língua: Português

Gentílico: Português

Portugal fica situado na zona Ocidental da Península Ibérica e compreende ainda as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.

Tem cerca de 10,605,000 de habitantes, sendo 5% dessa população, imigrantes provenientes do Brasil, Ucrânia, e de Cabo Verde, entre outros.

É um país desenvolvido, economicamente favorável, social e politicamente estável. Membro da União Europeia desde 1986, é um dos países fundadores da Zona Euro.

O território a Sul do Douro até ao Algarve era conhecido como Lustânia e veio a constituir a maior parte da província romana com o mesmo nome. Mais tarde invadido pelos Mouros, o condado de Portugal veio a ser estabelecido depois da conquista do Porto.

Com o fim da guerra, Portugal deu início ao processo de exploração e expansão conhecido por Descobrimentos.

O cabo Bojador foi dobrado por Gil Eanes em 1434, e a exploração da costa africana prosseguiu. Em rápida sucessão, descobriram-se rotas e terras na América do Norte, na América do Sul, e no Oriente. Em 1530 iniciou-se a colonização do Brasil.

Em Portugal continental, as temperaturas médias anuais são 13ºC no norte e 18ºC no sul. As ilhas da Madeira e dos Açores, devido à sua localização no Atlântico, são mais húmidas e chuvosas, e com um intervalo de temperaturas menor.

Portugal é reconhecido pela distinta literatura, como a poesia (Luís de Camões, Florbela Espanca, Cesário Verde), a prosa (Eça de Queirós, Miguel Torga); também a música, tendo o fado e folclore; e uma rica gastronomia, destacando os queijos, enchidos, e vinhos.

Recursos económicos:

A produção agrícola representa apenas 4% do PIB. A principal cultura é a uva, situando o país entre os dez primeiros produtores mundiais de vinhos de qualidade.

Batata, beterraba açucareira, arroz, legumes, hortaliças e frutas também são importantes produtos.

A abundância de sobreiros, especialmente a Sul do rio Tejo, faz de Portugal o maior produtor mundial de cortiça (cerca de metade da produção da cortiça mundial).

Na pecuária, destaca-se a produção de ovinos e, na pesa, a da sardinha. Embora o solo seja rico em muitos minerais, como pirite, tungsténio, estanho, ferro, carvão, urânio, volfrâmio, manganésio, sal, ouro, prata e cobre, mármore, a sua exploração comercial ainda é reduzida, por se encontrarem dispersos geograficamente.

Com um passado predominantemente agrícola, actualmente e devido a todo o desenvolvimento que o país registou, a estrutura da economia baseia-se nos serviços e na indústria, que representam 67,8% e 28,2% do VAB (Fonte: INE, 2004).

O sector industrial responde por 28% do PIB. As principais actividades concentram-se nos sectores têxtil, siderúrgico, metalúrgico, automobilístico e químico. Também têm importância as indústrias alimentares (conservas de peixe, vinho, cerveja e azeite), de calçados e de cerâmica.

O sector de serviços (destaque para o turismo) responde por 68% do PIB e por 60% dos empregos.

O comércio exterior é deficitário, pois as importações – petróleo, gás natural e alimentos, entre outros – são maiores do que as exportações.

Com vista a tornar-se mais auto-suficiente em produção energética, Portugal aposta nas novas energias e vai implementar, no norte do país, o primeiro parque mundial de aproveitamento da energia das ondas.

Página Oficial da Presidência da República: www.presidencia.pt

Portal do Governo: www.portugal.gov.pt

Fonte: Portal Lusoafrica

Encontrou algum erro neste artigo? Sugerir correção

Comentários

Comentar