×

Secções

Empresa

Idiomas

Património

Museu Nacional de São Tomé e Príncipe

O actual museu de São Tomé e Príncipe é apenas uma representação da realidade que o povo São-Tomense sofreu com a colonização. Hoje todos que tiverem interesse em saber mais sobre o massacre vivido naquela altura, podem visitar o Fortaleza São Sebastião, que foi construído em 1575 e agora é conhecido como o Museu Nacional de São Tomé e Príncipe.

Dentro do museu podemos ver e reviver aqueles momentos, com a ajuda dos cenários que estão no museu representando a altura, inclusive há um cenário em que um rapaz são-tomense está a puxar numa corda, que está atada a uma espécie de tábua bem larga que está pendurado em cima da mesa, onde também está representado algumas pessoas que diziam ser importante naquela altura. Aquela espécie de tábua tem como objectivo fazer vento na mesa. Hoje que faz esse trabalho ardo são as famosas ventoinhas de tecto.

No mesmo museu também tem um buraco na cave onde metiam os condenados para serem afogados, este buraco enche e esvazia com o mar ou seja quando mo mar está baixo o buraco também está e quando o mar enche o buraco também enche afogando tudo e todos que estiverem lá dentro.

Isto é uma realidade aterradora, como e até que ponto os homens podem ser cruéis.

Alem dos cenários também podemos encontrar um conjunto de fotografias, documentos, peças da época da escravatura, estatuária civil e religiosa, bem como armamentos usados para se defenderem dos salteadores que vinham do mar.

Encontrou algum erro neste artigo? Sugerir correção

Comentários

Comentar