×

Secções

Empresa

Idiomas

Economia

Mosca das frutas afeta 90% da produção em São Tomé e Príncipe

A mosca das frutas afeta 90% da produção nacional de frutas, segundo o Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural e é considerada uma das maiores pragas no setor da fruticultura.

São Tomé e Príncipe tem duas espécies de moscas das frutas: a Bactrocera dorsalis (conhecida como a mosca da fruta da variante oriental) e a Ceratitis cosyra (conhecida como a mosca da manga). Segundo o especialista Alfeseni Baldé, que ministrou a formação “luta biológica contra moscas das frutas” realizada no âmbito do Projeto Adaptação às Mudanças Climáticas, identificar as pragas é o primeiro passo para definir o tratamento. “É uma praga muito perigosa, que ataca as fruteiras, não só mangueiras e bananeiras como também melão, melancia, abóbora, laranjeiras, limoeiros. Portanto, não tem um só hospedeiro”, explicou Baldé.

A mosca das frutas é conhecida por atacar os órgãos reprodutores das plantas, flores e frutas com polpas. No período em que se apresenta em forma de larva, este inseto desenvolve-se dentro dos frutos, onde se alimenta da polpa. A diminuição da produção (frutos infestados caem precocemente ao chão), o aumento do custo de produção (pelo emprego de medidas de controle como a aplicação de inseticidas, o ensacamento dos frutos), o menor valor da produção (as frutas de baixa qualidade tem menor valor comercial) e menor tempo de prateleira (as frutas infestadas com moscas das frutas apodrecem mais rapidamente) são as perdas diretas provocadas pelas moscas das frutas.

Maria Rosa Tavares, agricultora. Foto: PNUD

“As frutas ficam com pingos pretos”. É assim que a agricultora da comunidade de Canavial, Maria Rosa Tavares, descreve as frutas atacadas pelas pragas. No seu terreno tem fruteiras-pão, mangueiras, cajamangueiras, goiabeiras e segundo ela, estão todas infestadas. “Quando levamos ao mercado não conseguimos vender. É para deitar no lixo”, contou Maria. A agricultora foi uma das participantes da formação “luta biológica contra moscas das frutas” e disse que com tudo o que aprendeu está pronta para combater as pragas. Para identificar o tipo de mosca e o seu tratamento o PNUD através do Projeto Adaptação às Mudanças Climáticas financiado pelo GEF, promoveu a formação.

Encontrou algum erro neste artigo? Sugerir correção

Comentários

Comentar