×

Secções

Empresa

Idiomas

Cabo Verde São Tomé e Príncipe

Relações entre São Tome e Príncipe e Cabo Verde cada vez mais solidificadas

(Imagem: Reprodução Primeiro-Ministro, José Ulisses Correia e Silva)

O primeiro ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva que prossegue com a sua visita de trabalho a São Tomé e Príncipe, na quinta-feira (7) deslocou-se para o sul de São Tomé e Príncipe e visitou as comunidades cabo-verdianas, empresa Porto Alegre, Ribeira Peixe, Dona Augusta e São João.

O PM que foi bem acolhido pelos seus patrícios em clima de festa aproveita para inteirar-se da dinâmica da comunidade cabo-verdiana e acredita na melhoria das suas condições socioeconómicas e assegurou que o seu governo em um trabalho conjunto com o governo santomense, irá aumentar pensões aos cabo-verdianos mais necessitados. 

Contudo, na noite de quarta-feira em um jantar dado pelo chefe de governo santomense, Patrice Trovoada, em sua homenagem onde se encontravam várias personalidades nacionais e estrangeiras, Ulisses Correia felicitou o governo de Patrice Trovoada por ter tido a iniciativa de atribuir nacionalidade santomense aos cabo-verdianos que há largos anos fixou-se no território santomense.

O jantar que firma afinidades entre os dois países, ao exaltar laços de irmandade, Patrice Trovoada enfatizou que os cabo-verdianos em São Tomé e Príncipe são membros da mesma comunidade.

 “Os cabo-verdianos que aqui vivem são santomenses independentemente dos papéis e demais títulos que ostentam, usando dos mesmos direitos e sujeitos as mesmas obrigações” referiu Patrice Trovoada.

O relacionamento entre São Tomé e Príncipe e Cabo Verde consiste em um plano estratégico para corresponder as expectativas das suas acções direccionadas à toda comunidade cabo-verdiana.

Chefe de governo de São Tomé e Príncipe frisou também o facto de Cabo Verde acolher a próxima cimeira da CPLP para o mês de Julho(17 a 18), sublinhando que não baste a língua comum.

A comunidade da língua portuguesa, a CPLP, deve ser muito mais do que isso e manifestar-se em actos concretos, visíveis e de utilidade para o estados que a compõem e igualmente para as pessoas que integram cada uma dessas entidades. Estou convencido que a presidência cabo-verdiana da CPLP será o momento ímpar no que diz respeito a dinamização da nossa organização, inauguramos projectos notáveis nos domínios da mobilidade, das trocas económicas e comerciais, da solidariedade e da partilha do saber e do conhecimento” PT.

Encontrou algum erro neste artigo? Sugerir correção

Comentários

Comentar
error: Content is protected !!