×

Secções

Empresa

Idiomas

Life and Style São Tomé e Príncipe

Projeto 365: Registando São Tomé e Príncipe em 365 dias

O Projeto São Tomé 365, idealizado por Elzo Thunderstorm e Ody Mpouo, é um movimento artístico, documental, onde cada artista se compromete em fotografar todos os dias durante o ano (365 dias) e postar numa rede social.

Não se sabe exatamente onde, quando, como, quem, mas o Projeto 365 surgiu há anos com o objetivo de fazer as pessoas se lembrarem das suas rotinas através de uma única foto por dia, de preferência retratando o evento mais marcante daquelas 24 horas. Com o tempo, os adeptos foram fazendo pequenas modificações e hoje um projeto parecido chegou a São Tomé.

Em defesa da República

Trazido para o país pelos fotógrafos Elzo Thunderstorm e Ody Mpouo, a ideia inicial era que todos os fotógrafos das ilhas de São Tomé e Príncipe brindassem as pessoas nas redes sociais com uma foto nova todos os dias.

“As imagens não têm necessariamente de seguir um padrão, isso depende do artista, ele pode decidir simplesmente relatar o seu quotidiano, fotografando situações que lhe despertem atenção no seu dia-a-dia, mas também, pode usar o movimento para se expressar sobre um tema qualquer que ache pertinente”, disse Thunderstorm.

Arte & ruínas

O projeto é livre, aberto a todos que gostam de fotografia e fotografar e, que pretendem retratar o dia a dia em São Tomé e Príncipe das mais variadas formas. Um fotógrafo de moda pode passar os 365 dias fotografando uma modelo por dia, um fotojornalista pode simplesmente escolher um tema e pronto, se for aventureiro/a e gostar de fotografia pode fazer fotos das suas aventuras. E no final, caso consigam patrocínios, pretendem editar um livro, realizar uma exposição, com 365 fotos selecionadas entre todos os fotógrafos participantes.

Canoas em terra

Thunderstorm contou ao STP Digital que desde o início sempre se preocupou em pesquisar tudo o que é feito no mundo da fotografia. “Estou constantemente vasculhando sites de outros fotógrafos, blogs com conteúdos de aprendizagem, tutoriais no youtube, etc., tudo isso para aperfeiçoar mais a minha técnica e descobrir o meu estilo próprio. Há uns anos, nas minhas pesquisas entrei num site em que falavam disso, então decidi pesquisar e saber mais sobre o projeto. Vi que no Brasil o movimento era muito popular. Anos foram passando e fui amadurecendo a ideia até que no final de 2017 postei no Facebook um desafio para todos os fotógrafos de São Tomé e Príncipe, ou pelo menos os que são meus amigos na mesma rede social, e não só tive visualizações como alguns se interessaram mesmo pelo movimento. Infelizmente, tive um contratempo que me impossibilitou de prosseguir com o projeto, mas para o ano será diferente.”

Já Mpouo que aderiu ao desafio lançado por Thunderstorm logo à primeira, tem seguido à risca os objetivos do projeto. “Tenho visto que a fotografia adquiriu muitos fãs nos últimos anos e, é uma alegria para mim, cada vez que vejo um sãotomense com uma camera semiprofissional, profissional ou quando as pessoas me pedem dicas sobre como fotografar e sobre que equipamentos comprar. No entanto, quando se cobra por um trabalho reclama-se que está caro, sem se ter em conta o valor do equipamento comprado, o tempo perdido na produção, edições e na escola (cursos).”

Portanto, a fotografia é uma arte, e como toda arte, ela deve ser valorizada, logo o meu desejo é despertar a sua cultura, o respeito pela mesma em São Tomé e Príncipe e aproveitar para divulgar o nosso país.

Mpouo adora fotografar paisagens: “são a minha maior fraqueza enquanto fotógrafo, elas podem ser fotografadas até 1000 vezes e, se consegue sempre fotos diferentes , e a magia está no fato delas serem algo estático ao qual vão se incorporando vários elementos.” O fotógrafo acrescentou ainda que “fotografar é algo mágico, porque quando observo o mundo através de uma lente, vejo-o de uma forma que acredito que mais ninguém consegue ver, consigo transformar o sofrimento em alegria, o feio em belo, e o belo em maravilhoso.”

O jovem pescador

Já Thunderstorm diz-se apenas um entusiasta, que pretende elevar a arte fotográfica em São Tomé e Príncipe. Gosta de fotografar de tudo um pouco. “Com a experiência que tenho, não me deixo prender por este ou aquele estilo, prezo-me pela versatilidade. Gosto de ser livre, de explorar todos os estilos e adapto-me a todos eles. Já fiz de tudo ou quase tudo, e se aparecer algum desafio pela frente estou sempre pronto.”


Hiaces

Sobre os idealizadores

Nome: Ody Oscar Lima Mpouo.

Idade: 34 anos.

Biografia: Licenciado em Comunicação Social – Especialidade Publicidade e Propaganda, Especialista em Marketing, 2015 Curador para São Tomé e Príncipe do Projeto Nossa Língua “Documentário audiovisual da Língua Portuguesa” que culminou com a edição do livro do mesmo nome. De 2015-2017 foi fotógrafo nos São Tomé Music Awards. Em 2017 participou na exposição fotográfica coletiva. “VISÕES SOBRE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE”.

Camera: Canon EOS 7D Mark II.

Objetiva favorita: 16-35mm Ultrasonic.

Nome: Elzo Trovoada Dias Lourenço (Elzo Thunderstorm).

Idade: 31 anos.

Biografia: É apaixonado pela fotografia desde sempre. Entusiasta na área há 9 anos. Possui um estilo moderno e diferente, sempre atualizado em novas técnicas e recursos do mercado. Em Julho de 2014 participou na exposição coletiva, “AFRICA MOSTRASE”, no Museu de Historia Natural, em Lisboa. Em 2017, participou na exposição fotográfica coletiva. “VISÕES SOBRE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE”. Desde 2013 que é fotógrafo do TEDxSãoTomé.

Camera: Canon EOS 60D.

Objetiva favorita: todas.

Encontrou algum erro neste artigo? Sugerir correção