×

Secções

Empresa

Idiomas

São Tomé e Príncipe Sociedade

São Tomé e Príncipe tem muitas famílias com ascendência Brasileira

(Imagem: Reprodução Popody mpouo)

No dia 21 de maio publicamos o primeiro capítulo, na segunda-feira seguinte o segundo capítulo, o terceiro capítulo abordava sobre a identidade santomense, de uma série de cinco capítulos do artigo de opinião do engenheiro Luís Paquete d’Alva Teixeira, sobre o processo de povoamento das ilhas de São Tomé e Príncipe.

Neste quarto capítulo, descubra mais detalhes sobre a nossa ascendência enquanto santomenses. O ultimo capitulo do “O Povoamento Nostálgico-Traumático das Ilhas de São Tomé e Príncipe e o seu antropónimo, será publicado no dia 18 de Junho. 

Um aspecto importante a ser revelado é a nossa ascendência Judaico-Luso- Brasileira.

Baseando-se num estudo antroponímico realizado pela historiadora Brasileira da Universidade de São Paulo Anitta Novinsky, em sua dissertação O mito dos sobrenomes marrons, explica o dilema dos cristãos novos Brasileiros nos primeiros séculos no Brasil.

Segundo a pesquisadora “Apenas o sobrenome não indica que pessoa tenha ascendência judaica. O que realmente torna o sobrenome relevante, como judaico é a prática de tradições judaicas mantidas pela família, principalmente entre os idosos, como avós e bisavós.”Expor ou não o sobrenome da família fora de casa, sob riscos de ser identificado pela inquisição e acusado de crime inafiançável de “ judaísmo”?

O temor e a delicadeza do tema fizeram com que a genealogia de judeus portugueses no Brasil fosse envolta, por séculos, numa bruma de mitos e ignorância.”

Nos primeiros dois séculos depois do Descobrimento o Brasil recebeu boa parte da população judaica, os chamados cristãos-novos (ou marrons”, pelo apelido pejorativo da época) ”.

Até recentemente acreditava-se que esses judeus conversos abandonaram seus sobrenomes “ infiéis” para adotar novos “ inventados” baseados exclusivamente em nomes de plantas, árvores, frutas, animais e acidentes geográficos”.

Tomando em ponderação arquivos da Inquisição neste trabalho científico, demonstrou “a mais importante pista para identificar um marrano “está justamente nos arquivos de inquisição.

Aproximadamente 40 mil julgamentos resistiram ao tempo, 95%, deles referentes a crimes do judaísmo.”

A pesquisadora Anitta Novinsky encontrou exatos 1819 sobrenomes de cristãos novos detidos só no século XVIII, no chamado o “ livro dos culpados”.

Os sobrenomes mais comuns dos detidos eram Rodrigues, (citado 137 vezes), Nunes (120), Henriques (68), Mendes (66), Correia (51),Lopes (51),Costa (49), Cardoso (48),Silva (47) e Fonseca (33).

Isto não quer dizer, no entanto, que todas famílias com esses sobrenomes de cristãos novos eram marranas. Nas investigações, sob tortura, os detidos diziam tudo o que os inquisidores queriam ouvir, acusando vizinhos, empregados, e parentes” inocentes”. Fora isso, os sobrenomes eram realmente comuns.”

No regresso ao passado recente podemos verificar de que em São Tomé e Príncipe muitas famílias possuem sobrenomes cuja ascendência é também Brasileira.

Neste contexto ancorei-me no estudo da pesquisadora Anitta Novinski para poder estabelecer um paralelismo dos sobrenomes usados por cristãos novos processados pela inquisição no Brasil e os encontrados em São Tomé e Príncipe, por isso convido-vos a verificarem a lista destes sobrenomes no próximo parágrafo.

Confira a lista de sobrenomes Judaico -Portugueses de A-Z usados para fugir a inquisição no Brasil e os vistos em São Tomé e Príncipe:

A

Abreu, Abrunhosa, Affonseca, Affonso, Aguiar, Ayres, Alam, Alberto, Albuquerque, Alfaro, Almeida, Alonso, Alvalade, Alvarado, Alvarenga, Alvares, / Alvarez, Alvelos, Alves, Alvim, Alvorada, Alvres, Amado, Amaral, Andrade, Anta, António, Antunes, Araújo, Arrabaca, Arroyo, Arroja, Aspalhão, Assumção, Athayde, Avila, Alvis, Azeda, Azeitado, Azeredo, Azevedo.

B

Bacelar, Balão, Balboa, Balieyro, Baltiero, Bandes, Baptista, Barata, Barbalha, Barboza, Barbosa, Bareda, Barrajas, Barreira, Baretta, Barretto, Barros, Bastos, Bautista, Beirão, Belinque, Belmonte, Bello, Bentes, Bernal, Bernandes, Bezzera, Bicudo, Bispo, Bívar, Boccoro, Boned, Bonsucesso, Borges, Borralho, Botelho, Bragança, Brandão, Bravo, Brites, Brito, Brum, Bueno e Bulhão.

C

Cabaco, Cabral, Cabreira, Cáceres, Caetano, Calassa, Caldeira, Caldeyrão, calado, Camacho, Cardoso,Câmara, Camejo, Caminha, Campo, Campos, Candeas, Capote, Cárceres, Cardozo, Carlos ,Carneiro, Carranca, Carnide, Carreira, Carrilho, Carrollo, Carvalho, Casado, Casqueiro, Casséres, Castanheda, Castelo, Castanho, Castelo Branco, Castelhano, Castilho, Castro, Cazado, Cazales, Ceya Céspedes, Chacia, Chacon, Chaves, Chito, Cid, Cobilhos,Coche, Coelho, Collaço, Contrias, Cordeiro, Corgenaga, Coronel, Correa, Cortez, Corujo, Costa, Coutinho, Couto, Covilhã, crasto, Cruz, Cunha.

D

Damas, Daniel, Datto, Delgado, Devel, Diamante, Dias, Diniz, Dionisio, Dique, Dória, Dorta, Drago, Duarte, Duraes.

E

Eliate, Escobar, Espadilha, Espinhosa, Esteves, Évora.

F

Faísca, Falcão, Faria, Farinha, Faro, Farto, Fatexa, Febos, Feijão, Feijó, Fernandes, Ferrão, Ferraz, Ferreira, Ferro, Fialho, Fidalgo, Figueira, Figueiredo, Figueiro, Flores, Fogoça, Fonseca, Fontes, Forro, Fraga, Fragozo, Franca, Frances, Francisco, Franco, Freire, Freitas, Froes, Frois, Furtado.

G

Gabriel, Gago, Galante, Galego, Gallo, Galvão, Gama, Gamboa, Gancoso, Ganso, Garcia, Gasto, Gavilão, Gil, Godinho, Godins, Goes, Gomes, Gonçalves, Gouvea, Garcia, Gradis, Gramacho, Guadalupe, Guedes, Gueybara, Gueiros, Guerra, Guerreiro, Gusmão, Guterres.

H/I/J

Henriques, Homem, Idanha, Isco, Isidro , Jordão, Jubim, Julião.

L

Lafaia, Lago, Laguna, Lamy, Lara, Lassa, Leal, Leão, Ledesma, Leitão, Leite, Lemos, Lima, Liz, Lobo, Lopes, Loucão, Loureiro, Lourenço, Louzada, Lucena, Luiz, Luna, Luzarte.

M

Macedo, Machado, Machuca, Madeira, Madureira, Magalhães, Maia, Majoral, Maj, Maldondo, Malheiro, Manem, Manganes, Manhanas, Manoel, Manzona, Marçal, Marques, Martins, Mascarenhas, Mattos, Matoso, Medalha, Medeiros, Medina, Melão, Mello, Mendanha, Mendes, Mendonça, Menezes, Mesquita, Mezas, Milão, Miles, Miranda, Moeda, Mogadouro, Mogo, Molina, Monteforte, Monguinho, Moniz, Monsanto, Montearroyo, Monteiro, Montes, Montezinhos, Moraes, Morales, Morão, Morato, Moares, Moreira, Moreno, Motta, Moura, Mouzinho, Munhoz.

N

Nabo, Nagera, Navarro, Negrão, Neves, Nicolao, Nobre, Nogueira, Noronha, Novaes, Nunes.

O

Oliva, Olivares, Oliveira, Óróbio.

P

Pacham/Pachão, Paixão, Pacheco, Paes, Paiva, Palancho, Palhano,

Pantoja, Pardo, Paredes, Parra, Páscoa, Passos, Paz, Pedrozo, Pegado, Peinado, Penalvo, Penha, Penso, Penteado, Peralta, Perdigão, Peres, Pestana, Piacanço, Pilar, Pessoa, Pimentel, Pina, Pineda, Pinhão, Pinheiro, Pinto, Pires, Pisco, Pissaro ,Piteyra, Pizarro, Pombeiro, Ponte, Porto, Pouzado, Prado, Preto, Proença.

Q

Quadros, Quaresma, Queirós, Quental.

R

Rabelo, Rabocha , Raphael, Ramalho, Ramires, Ramos, Rangel, Raposo, Rasquete, Rebello,Rego, Reis, Rezende, Ribeiro, Rios, Robles, Rocha, Rodriquez, Roldão, Romão, Romeiro, Rosana,Rosa, Rosas.

S

, Salvador, Samora, Sampaio, Samuda, Sanches, Sandoval, Santarém, Santiago, Santos, Saraiva, Sarilho, Saro, Sarzedas, Seixas, Sena, Semedo, Sequeira, Seralvo, Serpa, Serqueira, Serra, Serrano, Serrão, Silva, Silveira, Simão, Simões, Soares, Siqueira, Sodenha, Sodré, Soeyro, Sueyro, Soeiro, Sola, Solis, Sondo, Soutto.

T/ U

Tagarro, Tareu, Tavares, Teixeira, Telles, Thomas, Toloza, Torres, Torrones, Tota, Tourinho, Tovar, Trigillos, Trigueiros, Trindade, Uchoa

V/X/Z

Valladolid, Vale, Valle, Valença, Valente, Vareda, Vargas, Vasconcellos, Vasquez, Vaz, Veiga, Veyga, Velasco,Velez, Vellez, Velho, Veloso, Vergyeiro, Viana, Vicente, Viegas, Vieyra, Vieira, Vigo, Vilhalva, Vilhegas, Vilhena, Villa, Villajão, Villa-Lobos, Villanova, Villar, Villa-Real, Villella, Vilela, Vizeu, Xavier, Ximenez.

Outros apelidos judeus verificados em São – Tomé e Príncipe e que não foram mencionados são:

Azancor, David, Dancúa, Levy, etc.

Importante: Todos os sobrenomes sublinhados ao negrito representam os mais vistos em São Tomé e Príncipe.

Luís Paquete d’Alva Teixeira

Encontrou algum erro neste artigo? Sugerir correção

Comentários

Comentar
error: Content is protected !!