×

Secções

Empresa

Idiomas

Economia São Tomé e Príncipe

Preço dos combustíveis: ora sobem, ora descem e provavelmente voltarão a subir

(Imagem: Reprodução Veja)

O ministro das Finanças, Comércio e Economia Azul, Américo Ramos, anunciou nesta quarta-feira (20) que o preço dos combustíveis supostamente aumentaria nesta quinta-feira (20). Sendo que a comercialização do gasóleo passaria de 21 dobras 24 dobras, o petróleo doméstico de 14 para 16,500 dobras e a gasolina passaria de 25 à 29 dobras.

“O nosso país não produz combustíveis, estes têm que ser importados e o país não participa na fixação de preços (…) os preços dos combustíveis são fixados pelo mercado internacional e todos os que precisam dele têm que pagar o preço estabelecido pelo mercado internacional”.

“Particular ou isolada” é a forma como o ministro imputou está situação, mesmo sabendo que a subida do preço dos combustíveis iria afectar o orçamento mensal das famílias santomenses e de toda a economia do país. No entanto, “a situação impõe um ajuste ligeiro nos preços dos combustíveis que não pode ser adiado”.

STP Digital foi para a rua obter o opinião da população sobre esta situação e de como julgam que serão afetados:

De acordo com Américo Ramos este ajuste serve, precisamente, para combater a “vulnerabilidade” que a economia santomense enfrenta já a largos anos e surge também com a intenção de “encontrar o caminho da sustentabilidade”.
No comunicado, o ministro explicou que nos últimos cinco anos, as ajudas sob forma de donativos à São Tomé e Príncipe estão abaixo de 30 por cento. Pois,  os donativos estão “a perder gradualmente a sua importância de ano para ano com a concentração cada vez mais em poucos parceiros” sublinhou.

DEPOIMENTOS:
«Isso afecta muito o nosso orçamento mensal porque com o aumento dos combustíveis tudo sobe, como por exemplo o preço dos transportes e das mercadorias».

«O país está ainda muito em baixo. Nós precisamos de um bocado de consciência. O governo deveria esperar o país desenvolver um pouco de maneira que possam para equilibrar o preço com o nosso estilo de vida. Eu tenho uma barbearia e estamos a sofrer com este mal de corte de energia, e quando venho trabalhar e deparo-me com esses dois problemas é uma “quebra” muito grande».

 

 

«O custo de vida está a aumentar, mas o salário não aumenta e as coisas estão mudando. E nós como donas de casa ficamos cada vez mais stressadas porque dinheiro nunca chega».

 

«O país não está favorável para o aumento das coisas. Petróleo vai para 14 dobras, epa o nosso país não está preparado para isso. E eu que tenho um bar, sem o aumento dos combustíveis o bar está como está, agora imagina com a subida dos preços, fica sem movimento. Custa-me acender o fogão».
Diante disto, visto que os combustíveis aumentaram catorze por cento (14%) o preço das coisas também aumentarão a este preço. No entanto, os taxistas da localidade de Santana aumentaram o preço dos taxes de 10 para 20 dobras o que acarretou alguns constrangimentos para alguns santomenses.

Todos os nossos entrevistados foram unânimes em assumir que as consequências da subida do preço serão visíveis ao logo dos próximos dias com forte impacto na economia nacional. 

«Relativamente a subida dos preços, eu não estou muito a par do que motivou a a subida. Provavelmente, a subida do petróleo reflectiu na subida dos preços. Só que temos que ver que na nossa sociedade, por aí 90 ou 70 por cento dos povos vivem com o salário muito baixo. Estamos a falar de valores entre quinhentas dobras à mil dobras. E com esses valores estar a aumentar mais ao nível do combustível é natural que se calhar, numa primeira fase, o governo pensou que sim, mas não pensou no impacto talvez que isso poderia ter nas famílias».

 

Eu acho que essa subida repentina de 25 dobras para 29, o valor foi muito acrescido. Não se sabe a causa da subida repentina, mas penso que deveria-se informar a população melhor quanto a isso. Mesmo assim, eu acho que o valor de quatro cêntimos é um valor muito significativo. Pois podia-se fazer uma subida gradualmente».

 

Encontrou algum erro neste artigo? Sugerir correção