×

Secções

Empresa

Idiomas

Notícias São Tomé e Príncipe Tecnologia

São Tomé e Príncipe participa na Conferência Internacional sobre a TV Digital

São Tomé e Príncipe participou hoje na Conferência Internacional sobre a Televisão Digital Na Rota de uma Televisão Melhor e Mais Flexível – Viagem ao Mundo da Comunicação Digital através da Imagem e do Som. O evento organizado pela Associação Internacional das Comunicações de Expressão Portuguesa – AICEP, teve como principal orador Carlos Alberto Henriques, CEO da Colorize Media.

A Companhia Santomense de Telecomunicações (CST), RTP África, Andim Media, Televisão Santomense (TVS) e o STP Digital, foram convidados a fazerem parte desta videoconferência transmitida a partir de Portugal.

Durante a conferência foi abordada a questão da transição da actual TV analógica para o formato digital, que constitui, segundo Carlos Henriques, a mais importante revolução no sector, desde a transição do preto e branco para a TV à cores.

Imagem: (Reprodução facebook @Carlos Alberto Henriques)

O CEO da Colorize referiu que a Introdução da TV digital representa um passo crucial na emergência da sociedade da informação e transformar o televisor num portão de entrada no universo digital, acessível à todos. “Quanto mais rápida for a transição, melhor. Mas é necessário preparar muito bem o cenário de substituição do analógico pelo digital, de modo a garantir o sucesso da era digital”.

Carlos Alberto Henrinques disse ainda que a TV digital surge como uma nova tecnologia que converge para diversos aplicativos e os conceitos sobre a interacção ainda estão se formando e com eles novos paradigmas estarão surgindo.

Porém existe a necessidade de ter cautela com a abordagem de transição, por motivos de equilíbrio de mercado face ao satélite e ao cabo, e de gestão racional do espectro radioeléctrico.

No caso de São Tomé e Príncipe, mesmo que ainda não possa comungar do entusiasmo da TV digital, mas caso se opte pela passagem de um modelo de televisão analógica para um modelo digital, isso representaria para o país a transformação de uma média que se constituiu no principal veículo de comunicação de um país como meio de entretenimento, conhecimento e informação, um papel importante e fundamental na difusão da língua e da cultura nacional, sendo um forte veículo de integração nacional e divulgação de cultura santomense no exterior.

No mesmo contexto, diante do hibridismo da Tv, Emery D´Alva, Director de marketing da CST, na sua abordagem sublinhou a importância da TV digital como questão-chave para o futuro “a televisão está a evoluir para isso, está a evoluir para ser digital e ser cada vez mais individual. Portanto, cada um de nós, vai poder consumir os conteúdos da televisão sem que tenha que esperar a ser submetido as limitações do horário, da programação que é feita a distância. Emery disse também que a interoperabilidade da rede é vista como o ponto focal na garantia de cobertura universal da televisão digital.

“Nós é que consumimos o conteúdo que quisermos, quando quisermos e onde quisermos. E como sabem, a televisão está a evoluir para ser o multi-ecrã. Desta forma, podemos assisti-la no televisor, no tablet, no telemóvel, no computador, portanto, há toda uma diversidade, uma panóplia de oportunidade de escolha, que faça sentido seguir essa evolução”, acrescentou Emery.

Esta conferência foi moderada por José Lopes de Araújo, Director Institucional da RTP (Rádio e Televisão de Portugal), e teve como participantes Angola, Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe. A participação foi em directo nesta videoconferência internacional transmitida online para todo o mundo a partir de Portugal.

Encontrou algum erro neste artigo? Sugerir correção