Cultura S. Tomé e Príncipe

“Amar-te demais” – Kenya, vai lançar uma nova música

A cantora santomense, Kenya, vai lançar uma nova música intitulada “Amar-te demais”. A música será lançada brevemente nas plataformas digitais, Youtube e Spotify, em simultâneo para todos os países.

Gravada em 2020 durante a pandemia em Portugal,  Amar-te demais” surgiu com a ajuda do Rapper Pekagboom, que apresentou Kenya ao Produtor Show que lhe sugeriu um instrumental, criado pelo amigo Dj Show, para a composição.

Kenya recorda que assim que ouviu o instrumental, em 10 minutos a letra fluiu como se já tivesse escutado o instrumental antes”.

“A letra é fácil, apesar de ter mensagem é muito fácil, explica.

Ainda naquele ano a música foi gravada no estúdio Franklin Bitches, em Portugal.

 “Estar num estúdio não é fácil, afirma Kenya.

A sua primeira vez num estúdio foi com o Moreno, cantor Santomense, onde gravaram uma música que não foi divulgada. Na sua segunda ida ao estúdio, Kenya gravou a música Amazing Miracle (em português: Milagre Maravilhoso). Uma música escrita para o seu filho Jamal. Para a cantora gravar “Amar-te demais” não foi fácil por estar constipada na altura, e também pela tensão que causa estar num estúdio.

Segundo a artista “Amar-te demais” não foi publicada quando gravada em 2020 por causa de alguns contratempos que foram surgindo, “o Dj, o produtor, e a gravidez na altura foram alguns dos fatores.

“A gravidez não me impedia nada. Mas não, eu queria concentrar-me na minha gestação. Era uma gravidez de risco. Eu não queria nada do exterior. Era eu, os meus filhos e a minha família. Era isso que importava. Esse foi um dos motivos que também fez demorar o lançamento da música.” 

 Outro grande motivo foi pelo fato da própria artista não se sentir pronta.

“A Kenya é uma artista que tem de sentir preparada. Eu posso fazer algo que muita gente pode dizer que está bom, mas se eu não achar que está bom não vou divulgar. Eu sou uma pessoa muito exigente comigo mesma, e eu gosto que as coisas fiquem muito bem feitas”.

Kenya resguardou-se durante muito tempo, “no seu casulo”. Segundo ela, a música é algo que sempre foi uma grande paixão e poucas pessoas sabem disso.

Embora tenha participado em pequenos shows, alguns eventos na Aliança Francesa, Kenya sempre deu a entender às pessoas que cantar era um hobby.

O tempo que permaneceu em silêncio, “no seu casulo”, foi arquitetando o seu projeto, delineando aquilo que realmente queria, e esperou o momento certo para se mostrar ao mundo.

“Porque eu sou o tipo de pessoa que trabalha em silêncio. Eu não gosto de muitos holofotes. Se bem que para um artista é errado, o artista tem de mostrar o seu trabalho o tempo todo. Mas, eu penso muito diferente, fui apalpando o terreno, tive em contato com cantores angolanos, produtores angolanos, aprendi algumas coisas e não só, com cantores santomenses também. Então, fui aprendendo, fui aprofundando mais no assunto porque querer cantar é uma coisa, mas não é só chegar ali e cantar. É como se eu estivesse numa escola e fui aprendendo a fazer as coisas. Só que a Kenya foi de uma forma autodidática”. – explica a cantora.

Em 2021 decidiu mostrar-se ao mundo através do projeto STP IN a convite de um colega e amigo, Fábio Malheiro e lançou a música Amazing Miracle.

Ainda sobre o seu novo trabalho, “Amar-te demais”, Kenya disse que “o pessoal vai levar um susto”.

“A música é um tarraxo. Nunca passou da minha cabeça fazer um tarraxo, mas, não é que ficou bom!”

Ainda segundo a cantora, o tarraxo tem uma letra picante e fácil de memorizar e o videoclipe já está quase pronto.

Quando falamos de música e ou carreira musical Kenya tem como maior sonho fazer as suas músicas tocar as pessoas, mesmo que signifique estar num palco com poucas pessoas. Para a cantora a prioridade é viver a vida, e aos poucos de tempos em tempos lançar músicas de qualidade para os fãs e amigos.

“Não estou a desvalorizar o meu trabalho. Para mim o importante é fazer aquilo que eu gosto, e através disso tocar as pessoas”.

“Eu tenho muitas músicas escritas”, disse a cantora que escreve desde os 13 anos de idade.

Por isso tem como planos futuros lançar 3 singles. Posteriormente, lançar uma EP.

“Já tive em contato com uma produtora. Já entraram em contato comigo, como a Sound Press Studio aqui em Portugal. É uma grande produtora só que no momento eu não estava preparada. Eu gostaria muito mesmo de trabalhar com a Sound Press Studio.” – afirma.

Com grandes e boas expetativas, Kenya garante que, embora haverá os neutros e os mais críticos, muitos irão gostar da nova música.

 

Sobre o Autor

Jaquilza Gomes

Jaquilza Gomes é licenciada em Língua Portuguesa pela Universidade de São Tomé e Príncipe (FCT/USTP). Participou na criação da obra conjunta “Ilhas de Palavras”. Nas horas livres dedica-se ao desenho, escrita, poesia, contos e reciclagem.

error: O conteúdo está protegido!!