Cultura

São-tomenses no I Encontro do “Créer en Afrique centrale”

“Créer en Afrique centrale”

Dois projetos sãotomenses participam no I Encontro do Consórcio “Créer en Afrique centrale” (“Criar na África Central”), que decorre de 26 a 28 de Outubro em Brazzaville, Congo. Os projetos Ser Principense: a arte, a cultura e o património, no passado, presente e futuro e São Tomé Film Lab foram selecionados para receber financiamento do programa ACP-EU Cultura.

O projeto Ser Principense: a arte, a cultura e o património, no passado, presente e futuro visa contribuir para a compreensão e intensificação da identidade da Ilha do Príncipe e das suas comunidades, promovendo a coesão social, a inclusão e a inter-geracionalidade, através do conhecimento e valorização do património cultural e natural.

Trata-se de uma iniciativa da Reserva da Biosfera da Ilha do Príncipe em parceria com a Direção Regional de Turismo, Comércio, Indústria e Cultura do Príncipe, a African Foundation e a Universidade Nova de Lisboa.

I Encontro do Consórcio “Créer en Afrique centrale”
Ivo Pizzaro e Maria José Prazeres no I Encontro do Consórcio “Créer en Afrique centrale”

 

A representante da Reserva da Biosfera da Ilha do Príncipe, Maria José Prazeres, que é também Diretora do Ambiente do Príncipe, participou no encontro juntamente com Ivo Pizzaro, Diretor da African Foundation em São Tomé e Príncipe.

 

“O projeto vai trabalhar o passado, o presente e o futuro ao nível do património material e imaterial, cultural e artístico, promovendo a nível transfronteiriço, através das novas tecnologias, e trazendo às novas gerações de artistas e fazedores da cultura a riqueza que se agrega.” –  Maria José Prazeres

 

O projeto São Tomé Film Lab visa melhorar a criação e a produção de obras audiovisuais de cineastas são-tomenses, bem como aumentar o seu número e qualidade. Uma iniciativa da Tela Digital Media Group em parceria com a ASSECOM-CA e a ON TIME Entertainment.

“Créer en Afrique centrale”

A Diretora Executiva da Tela Digital Media Group, Katya Aragão, frisou que ao contrário dos outros países da África Central cuja indústria cultural e criativa já se encontra noutro patamar, em São Tomé e Príncipe só agora se começa a dar os primeiros passos.

Com o objetivo de desenvolver e promover as indústrias culturais e criativas na região da África Central, o programa ACP-UE Cultura lançou através do projeto “Créer en Afrique centrale” um convite à apresentação de propostas para Camarões, República Centro-Africana, Congo, República Democrática do Congo, Guiné Equatorial, Gabão, São Tomé e Príncipe e Chade.

O projeto «Créer en Afrique centrale» é cofinanciado pelo Programa ACP-UE Cultura, uma iniciativa conjunta da União Europeia e da Organização dos Estados de África, Caraíbas e Pacífico (OEACP), e implementado pela Interarts, Culture et Développement; a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC); e o Institut National des Arts. Os parceiros associados ao projeto são: o Centro Regional de Artes Vivas em África – CERAV/África; Arterial Network e Cidades e Governos Locais Unidos de África (UCLG África).

Sobre o Autor

Redação

Diário digital generalista, que prima pelo jornalismo exigente e de qualidade, orientado por critérios de rigor, isenção e criatividade editorial. Acreditamos que a existência de uma opinião pública informada, activa e interveniente é condição fundamental da democracia.

error: O conteúdo está protegido!!