Lusofonia S. Tomé e Príncipe Sociedade

São Tomé e Príncipe no “Top 100” dos países melhor classificados no IPC

Relatório avaliou o estado da corrupção nos últimos dez anos, em 180 países, tendo como base a opinião de especialistas e pessoas de negócios, bem como 13 fontes de dados independentes.

São Tomé e Príncipe faz parte dos quatro países da lusofonia com a melhor classificação no Relatório sobre o Índice de Percepção de Corrupção 2021 (IPC), divulgado recentemente. São Tomé e Príncipe destaca-se como um dos “Top 100” das nações com os níveis mais baixos de corrupção no sector público.

Desde 1995, a Transparência Internacional publica o relatório anual Índice de Percepção de Corrupção (IPC) que ordena os países do mundo de acordo com “o grau em que a corrupção é percebida a existir entre os funcionários públicos e políticos”.  

Ao nível da CPLP :

No quadro da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, os países ainda demonstram enormes debilidades, sendo claros os problemas de corrupção no setor público. 

Dos nove países que constituem a CPLP, apenas São Tomé e Príncipe piorou a pontuação em relação ao ano anterior, segundo Centro de Integridade Pública de STP, enquanto Brasil e Cabo Verde mantiveram o mesmo valor. Todos os restantes melhoraram, ainda que não se trate de variações significativas.

À exceção de Portugal e Cabo Verde, todos os países da CPLP têm uma pontuação inferior a 50 – numa escala de 0 (percepcionado como muito corrupto) a 100 (muito transparente). Dos nove, apenas quatro estão posicionados acima do meio da tabela: Portugal, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Sobre o Autor

Redação

Diário digital generalista, que prima pelo jornalismo exigente e de qualidade, orientado por critérios de rigor, isenção e criatividade editorial. Acreditamos que a existência de uma opinião pública informada, activa e interveniente é condição fundamental da democracia.

error: O conteúdo está protegido!!