Sociedade

Chá de Beleza Afro volta a inspirar

Chá de Beleza Afro

O Chá de Beleza Afro voltou com o tema “Os desafios da mulher negra no mercado de trabalho”, no dia 9 deste mês, em Lisboa (Portugal), depois de uma pausa forçada em 2020 devido a pandemia provocada pelo coronavirus.

Nesta que foi a sua quinta edição, a organização elegeu este tema porque verificou que com a pandemia ficou explícito o papel e o lugar da mulher negra no mercado de trabalho. A organização em conjunto com as participantes quis refletir e compreender como é ser uma mulher africana ou racializada, responsável por “limpar o mundo”, mulheres que a estrutura heteropatriarcal necessita, mas cujo valor não reconhece.

Mulheres que o capitalismo usa para enriquecer grandes estruturas, mulheres que durante séculos foram invisíveis e invisibilizadas, mulheres que a estrutura patriarcal, capitalista e classicista quer manter invisível.

Paralelamente, a organização quis também mostrar as diversas áreas e profissões que as mulheres africanas/afrodescendentes estão inseridas de forma a desconstruir a ideia de que as mulheres africanas estão apenas nas profissões de subordinação e de cuidados.

Assim, o painel de oradoras do Chá de Beleza Afro contou com uma advogada, uma engenheira biomédica, empresárias, uma responsável de recursos humanos, uma estilista, uma professora, uma gestora e emprega de limpeza.

Neusa Sousa, fundadora do Chá de Beleza Afro

“O objetivo do evento de forma geral foi cumprido uma vez que conseguimos mostrar a pluralidade da mulher africana e combater esta ideia homogénea que se tem da mulher africana.” – disse a fundadora do Chá de Beleza Afro, Neusa Sousa.

Neusa Sousa disse ao STP Digital que o evento superou as expetativas da organização em todos os níveis. Desde o nível dos oradores que conseguiram transmitir a essência do tema e o propósito do certame através das suas histórias de superação. Segundo a fundadora do Chá de Beleza Afro, as oradoras inspiraram e foram inspiradas.

Este ano a organização disse que adicionou novas dinâmicas ao evento de forma a amplificar a experiência dos participantes, que registou um aumento.

“Fizemos excelentes parcerias que ficarão para os próximos eventos, e houve um sentido de dever cumprido e satisfação mútua tanto por parte da organização, como dos oradores e claro do nosso público.”

Para Neusa Sousa, esta edição do Chá de Beleza Afro teve um significado especial. Demonstrou que nada é impossível, que efetivamente precisamos de pessoas para crescemos, e que, sozinha conseguimos, mas juntas vamos mais longe.

“As pessoas estavam ansiosas por eventos presencias, com expetativas bastante elevadas e apesar de termos cumprido todos os requisitos impostos pela DGS, foi possível olvidarmos este período macabro que vivemos e desfrutarmos o momento.”

Chá de Beleza Afro em São Tomé

A fundadora do chá mais afro de Lisboa anunciou que está a fechar novas parcerias, e que está a preparar a primeira edição em São Tomé e Príncipe, que deverá acontecer no próximo ano. Existe ainda a possibilidade de se realizar uma edição na Holanda também no próximo ano.  Neusa Sousa pretende tornar o Chá de Beleza Afro no maior evento de afro empreendedorismo de Portugal.

Participantes do Chá de Beleza Afro

5 mensagens deixadas no Chá de Beleza Afro

 

Desistir não é uma opção

Uma das principais mensagens deixadas pelas oradoras e oradores foi a ideia de que nunca se deve desistir dos nossos sonhos.

A vida dá voltas

O lugar da mulher é onde ela quiser, e, que cada mulher é dona do seu destino.

 Todas as profissões são importantes

Não faz mal não ter o mesmo sonho.

Autoconhecimento

O autoconhecimento e as redes sociais são muito importantes.

Imagem

A imagem é importante, e no primeiro contacto poderá definir futuros encontros. E é fundamental partilhar e escutar.

Sobre o Autor

Katya Aragão

Licenciada em Ciências da Comunicação e Cultura – Comunicação e Jornalismo pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (Lisboa, Portugal), atualmente é jornalista de profissão, curiosa por natureza e produtora por paixão. Gosta de aprender sobre tudo o que a rodeia, é uma leitora-em-série, acredita no poder dos sonhos e das grandes ideias. É editora chefe do STPDigital.net, organizadora do TEDxSãoTomé, activista na ONG Galo Cantá, da qual foi fundadora e presidente.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
error: O conteúdo está protegido!!