Política S. Tomé e Príncipe

Quem são os Pré-Candidatos a Deputado da Diáspora para as Legislativas 2022

Os nomes dos que almejam representar a diáspora santomense seja para o circulo eleitoral santomense na Europa ou em África já começam a posicionar-se. A entrega definitiva da lista está para breve e os pré-candidatos têm usado as redes sociais como instrumento de mobilização.

Solange Salvaterra Pinto, Yanike Assunção Silva de Ceita, Camblé Boa Morte, Pai de Postura e Jozino Malupane Da Veiga, são os pré-candidatos (até o momento) ao cargo de Deputado da Diáspora da Assembleia Nacional para as Eleições Legislativas 2022.

 Solange Salvaterra Pinto

Solange Salvaterra Pinto de 48 anos, é empreendedora social, ativista anti-racista, apresentadora do programa Perguntas Incómodas da RSTP, candidata do PCD – Movimento Basta, e está radicada em Portugal. A única candidata do sexo feminino, manifestou o seu interesse e disponibilidade para ser a representante da diáspora no círculo eleitoral da Europa.

“Sou uma cidadã comprometida com causas” disse Solange Salvaterra. “Eis que é chegado o momento para sermos e termos a nossa própria voz enquanto cidadãos santomenses que por diversas razões estão longe do solo pátrio e da terra mãe”.

Yanike Assunção Silva de Ceita

Yanike Assunção Silva de Ceita de 30 anos, é, até então, o único candidato á deputado da diáspora africana. O candidato mais novo, reside atualmente em Cabo-verde, cidade da praia. Formado em Relações Internacional e Diplomacia, esteve presente no associativismo em São Tomé e mais tarde continuou com as nossas diásporas africanas, Cabo-verde e Angola.

Segundo Yanike a “nossa Diáspora Africana precisa de um representante sério e que sempre esteve presente no seio desta mesma comunidade, um representante capaz que escutar as dificuldades desta diáspora e unir os meios em busca de uma solução imediata”.

Entendo que os cidadãos são-tomense residentes nas diásporas africanas também devem ter voz e a responsabilidade no desenvolvimento do nosso São Tomé e Príncipe, disse Yanike.

Yanike promete “trabalhar de mãos dadas com todos os cidadãos santomenses” residentes na diáspora africana para “juntos buscar soluções para resolver as dificuldades que só nós sabemos e entendemos” concluiu.

Camblé Boa Morte

Camblé Boa Morte, está há cerca de 17 anos na Europa. Reside atualmente em Londres (Reino Unido) e apresentou a sua intenção de ser o Deputado da Diáspora durante uma live nas redes sociais.

“Não vai haver nenhum candidato para representar a diáspora, que tem as características e as condições de Camblé Boa Morte”. – afirmou o pré-candidato.

 

 Ainda na mesma live, o candidato explicou os motivos por trás da sua candidatura e quais os seus objetivos.“Com Camblé Boa Morte nós vamos estar unidos, vamos estar organizados. Eu prometo a união da diáspora, eu prometo, nós juntos fazermos a nossa parte. Nós não vamos depender de nenhum governo. (…) Nós precisamos de alguém com credibilidade afrente da batalha, e vocês terão Camblé Boa Morte… Então, é a oportunidade que vocês têm, para começar a dar um rumo a São Tomé e Príncipe.”

O pré-candidato promete ser um representante da diáspora, que vai defender os direitos do povo.

O Partido MDFM-UL tem dois pré-selecionados como candidatos para deputado na diáspora: O Pai da Postura que se encontra em UK, e Ydunay Varela em Portugal.

Pai de Postura

 Gualter Jesus Mendonça Satido de 37 anos, chefe de cozinha, responsável pelo projeto Barreto de Ouro – projeto de culinária africana. Conhecido nas redes sociais como Pai de Postura (Guerreiro do Povo na Diáspora Europeia) reside em Portugal, e pretende ser também a voz do povo da diáspora.

Fui convidado pelo partido MDFM-UL… e estou cá, e conto com todos os santomenses residentes em todo o ponto da diáspora para que me ajuda a seguir essa trajetória” disse o Pai de Postura.

 

Um dos seus projetos que pretende é executar caso for o representante da diáspora é o “Instituto de Comunidade … uma organização, um gabinete… que vem dar um nível de estabilidade a todo cidadão santomense residente na diáspora (…) ou seja o suporte que a embaixada não consegue dar ao povo santomense esse instituto terá a capacidade… para cobrir a todas as necessidades do povo santomense residente na nossa diáspora” explicou o Pai de Postura.

Jozino Malupane Da Veiga

Jozino Malupane da Veiga, foi dirigente associativo, fundador da Associação Interagir e diretor executivo no Instituto da Juventude de S.Tomé e Príncipe, alegadamente radicado em Portugal, é o rosto representativo do partido ADI para o cargo de deputado da diáspora europeia.

Todos os candidatos têm formalizado as suas candidaturas nas suas redes sociais, falando um pouco de si e do que pretendem para a diáspora.

As eleições serão feitas através de dois círculos eleitorais, um na Europa e o outro na África, segundo o Diário da República no Artigo 17. ° no alínea 3:

  1. No estrangeiro, os círculos eleitorais coincidem com agrupamento da diáspora nos países africanos e nos países europeus, compreendendo dois círculos eleitorais, ou seja, círculo eleitoral de África e círculo eleitoral da Europa.

E no artigo 19. ° alínea 1.

1.Têm direito de propor candidaturas os partidos políticos ou em coligação e grupos de cidadãos eleitores.

No dia 25 de setembro com as eleições estará definido quem representará a nossa diáspora.

Sobre o Autor

Jaquilza Gomes

Jaquilza Gomes é licenciada em Língua Portuguesa pela Universidade de São Tomé e Príncipe (FCT/USTP). Participou na criação da obra conjunta “Ilhas de Palavras”. Nas horas livres dedica-se ao desenho, escrita, poesia, contos e reciclagem.

error: O conteúdo está protegido!!