Economia Entrevistas S. Tomé e Príncipe

Empreender em São Tomé e Príncipe: uma Entrevista com Vladimyr Vera Cruz

São Tomé e Príncipe é um destino turístico em ascensão, com oportunidades de negócios, mas ainda enfrenta grandes desafios. Conheça a história e visão de Vladimyr Vera Cruz, CEO da São Férias, uma das principais operadoras turísticas do nosso país, enquanto exploramos os desafios enfrentados, a busca pela inclusão e sustentabilidade, o impacto do IVA no setor e a atração única das ilhas maravilhosas.

Em conversa com o STP Digital, Vladimyr Vera Cruz, disse que a São Férias teve seu início como Noite Santola, um projeto que oferecia informações sobre as noites, restaurantes e hotéis em São Tomé. O empreendedor são-tomense contou que quando retornou ao país após estudar e trabalhar no exterior, identificou a falta de informações turísticas digitais. Em 2013, a evolução do mercado levou à transformação da Noite Santola na São Férias. A empresa oferece uma gama de serviços, incluindo reservas de hotéis, aluguel de carros e excursões, com o objetivo de fornecer aos turistas todas as informações necessárias para planearem as suas férias.

Os Desafios Empresariais em São Tomé e Príncipe

Manter um negócio em São Tomé é um desafio, segundo Vladimyr Vera Cruz. O mercado, recursos humanos e a complexidade das instituições estatais tornam a gestão empresarial uma tarefa complexa. A infraestrutura limitada, a situação da energia elétrica e a competição com empresas multinacionais são obstáculos adicionais que impactam a rentabilidade do negócio.

Apesar dos desafios, o sector turístico experimentou melhorias significativas. O número de turistas aumentou, especialmente após o período da pandemia de COVID-19. Vladimyr destaca a qualidade dos turistas, que agora são mais conservadores e apreciam a singularidade do país. No entanto, o CEO ressalta a necessidade contínua de melhorar as infraestruturas, destacando as estradas, o acesso e manutenção de marcos históricos e pontos turísticos.

Inclusão e Sustentabilidade

Vladimyr, aspira não apenas à admissão de novos membros, mas também ao seu crescimento contínuo dentro da organização. Reconhecendo a importância da segurança das mulheres em eventos naturais, priorizamos a criação de uma economia que proporcione apoio nesses momentos.

“A nossa empresa valoriza a igualdade de género, sendo inclusiva na sua cultura. Em um país onde a inclusão é crucial, estamos empenhados ativamente na promoção da emancipação”.

Vladimyr ressalta, ainda, a importância da inclusão na seleção de funcionários, dando preferência a jovens abertos a aprender.

Quanto à sustentabilidade, a empresa está gradualmente a incorporar práticas eco-friendly, como o uso de painéis solares e materiais recicláveis.

 

O impacto do IVA em São Tome e Principe

No entanto, o impacto do IVA no setor turístico preocupa Vladimyr Vera Cruz, visto que o mercado já estava em crise. Ele aponta que os custos adicionais estão a prejudicar as parcerias e a qualidade dos serviços.

“É muito caro fazer negócios, então quando entra o IVA, temos que pensar se aumentamos o custo ou retiramos o que já estamos a ganhar.”

Os custos de manutenção elevados resultam em preços altos, comprometendo a qualidade dos veículos. A situação torna-se ainda mais complexa com a imposição do IVA, forçando o empresário a ponderar entre aumentar os custos ou reduzir os ganhos já adquiridos.

Alguns parceiros diante desta situação viram-se mesmo forçados a fechar portas devido ao aumento em mais de 3 vezes dos preços.

 

A Atração Única de STP

A paz, a autenticidade e a beleza natural são os principais atrativos de São Tomé e Príncipe. Vladimyr destaca a necessidade de melhorias nas infraestruturas e conscientização da população para assegurar um turismo sustentável, beneficiando todas as comunidades envolvidas no fluxo de visitantes. “A primeira coisa é a paz, a possibilidade de tu seres tu em são tome, sem importar que as pessoas vão cair em cima”, afirmou o empreendedor.

Sustentabilidade Local

Vladimyr Vera Cruz ressalta a importância de garantir que as comunidades locais sintam os benefícios do turismo. A situação do Ilhéu das Rolas, com o fecho do Hotel Pestana, destaca os desafios enfrentados pelas pessoas locais dependentes do turismo. A São Férias adota uma abordagem inclusiva, pagando taxas locais, contratando guias e incentivando o suporte a negócios locais.

“O turismo só será verdadeiramente benéfico para o país se cada comunidade que recebe os turistas sentir um retorno tangível dessas visitas”, – disse o CEO da São Férias.

Conselhos para Futuros Empreendedores

Vladimyr aconselha futuros empreendedores a oferecer produtos de alta qualidade, serem resilientes diante das adversidades e acreditar no negócio. Destaca a importância de compreender o mercado, conquistar aceitação e nunca comprometer a qualidade, mesmo em um ambiente de recursos limitados.

Sobre o Autor

Liliana Costa

Liliana Costa, 22 anos, é estudante universitária de Gestão de Empresas Internacionais na Universidade de Conventy no Reino Unido. Atualmente é estagiária na empresa Tela Digital Media Group. Apaixonada pelo mundo dos negócios, seu interesse é também nas áreas do cinema, moda e música, com foco em alimentar a sua criatividade e visão do mundo.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
error: O conteúdo está protegido!!