África Política

Papa Francisco recebe em audiência o Primeiro-Ministro de São Tomé e Príncipe

© Vatican News
Patrice Émery Trovoada foi recebido por Francisco no Palácio Apostólico. Durante o colóquio, na Secretaria de Estado, o foco foi a situação política e socioeconômica do país e a colaboração nos campos da educação e da saúde, com ênfase nos problemas de segurança no continente africano.

Segundo uma nota de imprensa disponibilizada pela Vatican News, a conversa particular do Papa Francisco na manhã da passada quinta-feira, 1º de fevereiro, com o Primeiro-Ministro da República Democrática de São Tomé e Príncipe, Patrice Émery Trovoada, teve uma duração de cerca de 20 minutos, o mesmo foi recebido em audiência no Palácio Apostólico do Vaticano com sua comitiva. Em seguida, o Primeiro-Ministro se dirigiu à Secretaria de Estado para se encontrar com o cardeal Pietro Parolin, acompanhado por dom Mirosław Wachowski, subsecretário para as Relações com os Estados.

Vatican News frisa ainda que “foram assinaladas as boas relações entre a Santa Sé e a República Democrática de São Tomé e Príncipe, e discutidos alguns aspectos da situação política e socioeconômica do país, especialmente a colaboração nos campos da educação e da saúde”. “Ao longo da conversa”, acrescenta a nota, “houve também uma troca de pontos de vista sobre assuntos internacionais atuais, com referência particular aos problemas de segurança nos países do continente africano”.

No momento da troca de presentes, que ocorreu após a apresentação da delegação do arquipélago centro-africano, o Papa ofereceu ao chefe de governo uma escultura de bronze intitulada “Diálogo entre gerações”, juntamente com volumes de documentos papais, a Mensagem para o Dia Mundial da Paz deste ano e o livro sobre a Statio Orbis de 27 de março de 2020, editado pelo LEV. O Primeiro-Ministro, doou ao Papa quatro telas pintadas em aquarela que retratam a tradição teatral Tchilioli de São Tomé e Príncipe e um volume que a descreve.

Sobre o Autor

Redação

Diário Digital generalista, que prima pelo jornalismo exigente e de qualidade, orientado por critérios de rigor, isenção e criatividade editorial. Acreditamos que a existência de uma opinião pública informada, activa e interveniente é condição fundamental da democracia.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
error: O conteúdo está protegido!!