Mundo Tecnologia

Facebook anuncia construção de cabo submarino para melhorar a Internet em África

2Africa Facebook
© Facebook
A empresa de Zuckerberg, juntamente com várias outras entidades, encontram-se a desenvolver o projeto 2Africa. Trata-se de um cabo submarino para melhorar a conetividade de África, Médio Oriente e Europa.

Voltando no tempo, em 2014 o Facebook já tinha pensado num projeto que apostava em drones para levar a Internet a todo o Mundo. A ideia era, através da compra de 11.000 drones a energia solar, fazer chegar a Internet aos locais mais isolados do planeta. O projeto integrava-se no internet.org, cujo objetivo é levar a Internet a outras partes do Mundo que ainda se encontrem offline.

Agora, passados 6 anos, com outros recursos e com tecnologias muito mais evoluídas, a empresa de Mark Zuckerberg prepara-se para a concretização de um plano com outras dimensões.

A empresa da maior rede social do Mundo está prestes a implementar um projeto bastante interessante e útil. O Facebook vai construir um cabo submarino que permite melhorar a conetividade entre 23 países da África, mas também do Médio Oriente e da Europa.

Esta iniciativa será desenvolvida através de de uma parceria entre o Facebook e a China Mobile, MTN GlobalConnect, Orange, STC, Telecom, Egypt, Vodafone e WIOCC.

O cabo designa-se 2Africa e terá 37.000 km de extensão, um comprimento quase igual à circunferência do planeta Terra. De acordo com o Facebook, este projeto vai permitir, assim, fornecer quase três vezes mais do que a capacidade total de rede de todos os cabos que atualmente servem o continente africano.

2Africa Facebook
© Facebook

Para além disso, será ainda o primeiro sistema de cabos submarinos a ligar a África Oriental e Ocidental, através de um único sistema aberto. É também o primeiro sistema destas dimensões a utilizar um condutor de alumínio para sistemas de cabos submarinos.

De acordo com o Facebook:

2Africa não será apenas um elemento importante para o avanço da infraestrutura da conetividade em todo o continente africano, mas também será um grande investimento que ocorre num momento crucial para a recuperação económica.

2Africa deverá ser implementado em 2023

Estima-se que o projeto seja implementado em 2023, com uma capacidade de até 180 Tbps. Através da tecnologia Spatial Division Multiplexing (SDM1), este sistema contará com 16 pares de fibras.

Assim que esteja terminada, esta nova rota irá fornecer a capacidade, redundância e confiabilidade de Internet necessárias em toda a África, garantir uma melhor capacidade no Médio Oriente e ainda ser o suporte necessário ao crescente acesso às redes 4G, 5G e banda larga a milhões de pessoas.

Outra característica interessante do cabo 2Africa é que este foi projetado com resiliência para garantir um desempenho ideal. O design do cabo fornece um aumento de 50% na profundidade do enterro, o que confere a mais alta disponibilidade com uma maior proteção contra possíveis danos.

De acordo com as informações, a Alcatel Submarine Networks foi a nomeada para construir o cabo.

Fonte: Pplware