Sociedade

Mário Lopes entre as 100 Personalidades mais influentes de descendência Africana 2021

Mário Lopes
Mário Lopes

Mário Lopes está lista Most Influential People of African Descent (MIPAD) 2021 | 100 Under 40, na categoria Humanitário, Ativismo e Religioso. A lista é promovida pela ONU (Organização das Nações Unidas) para mostrar as contribuições positivas feitas pelos afrodescendentes em todo o mundo. É a primeira vez que um santomense entra para a lista, e o STP Digital não poderia estar mais orgulhoso.

Estou feliz, particularmente pelo simbolismo. É um reconhecimento que honra-me, da caminhada enquanto jovem santomense e com os jovens, de todo um ativismo abnegado à pátria nas minhas ações. Defendo que os talentos de São Tomé e Príncipe devem ter cada vez mais o ritual de ser reconhecido. Devemos tornar o país e os seus visíveis no palco global. – Mário Lopes

A MIPAD, lista das 100 Pessoas Mais Influentes de Descendência Africana homenageia pessoas negras que se destacam em diversas áreas. Os homenageados estão na lista “Global Top 100” da ONG, que comporta o selo das Nações Unidas em apoio à Década Internacional dos Afrodescendentes, a ser observada de 2015-2024, conforme proclamado pela Resolução 68/237 da Assembleia Geral das Nações Unidas, distingue personalidades africanas nas categorias de política e governança, negócios e empreendedorismo, média e cultura, humanitária e religiosa.

Capa do MIPAD

O objetivo da MIPAD é homenagear pessoas de descendência africana que tenham um desempenho excepcional em diversas áreas, por todo o mundo, contribuindo, assim, para a formação de uma rede progressista.

Os homenageados são atores relevantes na união de espírito, justiça e reconhecimento da África, do seu povo no continente e toda a sua diáspora.

Mário Lopes , além de um histórico de ativismo social e juvenil em São Tomé e Príncipe e além fronteiras, exerceu funções de Provedor do Estudante do Instituto Politécnico de Beja, foi o vencedor do Prémio Alda do Espirito Santo “Jovens que Inspiram”em 2019, esteve até 2020 envolvido em várias ações do Conselho Nacional da Juventude de São Tomé e Príncipe.

É embaixador para São Tomé e Príncipe da Carta Africana da Juventude da União Africana e Next Einstein Forum. Recentemente selecionado pela Unesco para representar São Tomé e Príncipe na 2ª edição da Bienal Luanda, é empreendedor social, analista de políticas lusófonas para a juventude, co-fundador do STP Digital e da Tela Digital Media Group e Vice-Presidente da ONG Galo Cantá. Em 2019, Mário já havia sido nomeado para a lista MIPAD, mas acabou por não entrar.

Nesta lista dos mais influentes afrodescendentes no mundo, dos PALOP estão ainda destacados a Ministra da Justiça de Portugal, Francisca Van Dunem (Portugal/Angola), Mateus António Esteita (Angola), Dino D’Santiago (Portugal/Cabo Verde), e Fernanda Renée Samuel (Angola).

A cerimónia de reconhecimento contou com a presença do Presidente Barack Obama, que foi homenageado com o Lifetime Achievement Award.

 

Sobre o Autor

Katya Aragão

Licenciada em Ciências da Comunicação e Cultura – Comunicação e Jornalismo pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (Lisboa, Portugal), atualmente é jornalista de profissão, curiosa por natureza e produtora por paixão. Gosta de aprender sobre tudo o que a rodeia, é uma leitora-em-série, acredita no poder dos sonhos e das grandes ideias. É editora chefe do STPDigital.net, organizadora do TEDxSãoTomé, activista na ONG Galo Cantá, da qual foi fundadora e presidente.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
error: O conteúdo está protegido!!